Destroyer uma classe arrasadora para D&D 3.5

Destroyer uma classe arrasadora para D&D 3.5

Outro dia em uma campanha um amigo meu me disse:
– Sabe o que eu queria? Era uma classe que apenas ganhasse todo level um bonus de ataque e defesa. Não queria ficar ganhando talento e todas essas coisas que te obriga a parar e pensar em estratégia. Queria algo que fosse simples quando subisse de level que nem o guerreiro da segunda edição.

A minha resposta foi:
– Infelizmente isso não existe mais. Todas as classes tem diversas feats e cada uma necessita de muitas estratégias.

Claro que ele não gostou. Muitos gostam disso mas não ele, pois ele gosta apenas de RP e ter que ficar queimando a cabeça com estratégia bélica não é a praia dele. Logo criei uma classe para ele, que fosse ao mesmo tempo atrativo para jogadores como ele mas não fosse um bicho de pelúcia, assim nasceu o Destroyer.

Destroyer

Destroyers são mestres em causar dor contra seus adversários e impedir que seus ferimentos atrapalhem em batalha. Tal como os bárbaros eles não se aprimoraram em usar diversas armas e armaduras mas são até mais resistentes do que os bárbaros e podem causar mais dano também. Um Destroyer é aquele combatente que luta até a morte levando consigo inúmeros inimigos e ninguem sabe como ele aguentou tanto tempo de pé. Ele acha que estratégia é a força, que a armadura é a pele e que a arma é você quem faz. Ideal para jogadores novos pois exige pouca estratégia para se jogar.

Requisitos: Força 16 ou superior, Constituição 16 ou superior.
Skills da Classe: Adestrar Animal, Cavalgar, Escalar, Natação, Saltar
Skills 1o Level: (2 + Int) × 4.
Skill Level Adicional: (2 + Int)
Armas e Armaduras: Pode usar todo tipo de armas simples e comums, também sabe usar Great Sword, Armaduras Leves, Médias e Escudos (Exceto escudo de Corpo).
Movimentação: 9m (4,5 em cautela)
Dinheiro Inicial=6d4x10
Dado de Vida: 1d12

Outras classes: Um destroyer não tem paciência para aprendizados longos e mudanças grandes de modo de vida, o que não permite que ele adquira nenhuma classe de prestígio e level de nenhuma outra classe.

Osso Duro: No primeiro level o destroyer ganha a capacidade similar ao talento Tolerância, ele ganha +4 em testes de correr e natação. Aguenta dormir de armadura sem receber penalidade alguma. E jamais desmaia se ficar com pontos de vida negativo, se levar dano de contusão, ele só para quando morre. Ele também é imune a morte por dano macivo.

Movimentação Cautelosa: O Destroyer consegue se movimentar de forma defensiva sem abrir a guarda para ataques de oportunidade quando passa em quadrados adjacentes ao do inimigo no lugar de uma movimentação normal. O inimigo não chega a perder o ataque pois ele percebe que não conseguirá atacar. A movimentação cai pela metade quando está andando com cautela. Um destroyer jamais leva ataque de oportunidade por movimentação pois ele usa a movimentação cautelosa sempre que estiver em risco. Para todos os outros fims a movimentação cautelosa é tratada como uma movimentação comum.

Osso Duro Aprimorado: A partir do terceiro level um Destroyer pode comprar o talento Osso Duro Aprimorado como talento comum.

Osso Duro Aprimorado

Requisitos: 3o level de Destroyer ou superior.

Com esse talento o personagem consegue aumentar a gravidade dos danos desde que a arma seja usada para causar dano letal, o que técnicamente lhe confere o bônus de 1 no dano letal a cada 2 níveis de destroyer arredondados para baixo ( por exemplo no level 9 dá um bônus de 4).

E ele consegue diminuir a gravidade dos ferimentos recebidos o que lhe dá um redutor de dano em 1 (qualquer tipo de dano letal ou não letal), para isso o inimigo basta estar visível e no campo de visão do destroyer.

Especial: Este talento pode ser pego repetidas vezes, por exemplo Gaulther está no nono level comprou três vezes esse talento, logo ele tem 12 de bônus no dano por level ( 4 x3 = 12) e um redutor de dano de 3.

Destroyer – a destructive class for D&D 3.5

During a game, a friend of mine told me:
– You know what I wish? A character class that, at each level, only gained an atack and defense bonus. I don’t want to earn feats and all of those things which makes me to stop and think strategicaly. I want something easy to up, as the second editin fighter.

And my answer was:
– Pity, but there are no class like that anymore. All classes have several feats and each one asks strategies.

Of course he didn’t like it. Many players like it, but not him. Because he likes only RP. To burn his brain with belic strategy is not what he likes. So I created a class for him, which is, at the same time, atractive to players like him, but without being a Teddy’s bear.

So, the Destroyer was born.

Destroyer

They are the masters of causing pain against their enemies and avoid his wounds to spoil the battle. As the barbarians, they don’t learn to use a variety of weapons and armors, but they are even more resistent, and also can cause more damage. A destroyer is that warrior who fights untill the death, dragging several enemies, and no one can tell how he could be so long at his feet. He thinks the strategy is his strenght, amor is his skin and weapon is what you can do. This class is fit to new players, as asks little of strategy to play.

Requirements: Strenght 16 or above, Constitution 16 ou higher.
Class Skills: Handle Animal, Ride, Climb, Swim, Jump
Skills 1o Level: (2 + Int) × 4.
Skill Aditional Level: (2 + Int)
Weapons and Armor: He can use all kind of simple and common weapons. He can also use Great Sword, Light and Medium Armor and Shields (except body shield).
Speed: 9m (4,5 when cautious)
Initial money=6d4x10
Hit Dice: 1d12

Other classes: A destroyer has no patience to long-term learning and big life changes, which do not allow him to get any prestige class or another class level.

Iron Bone (Osso Duro in Portuguese form): At the first level, destroyer earns a capacity similar to Endurance feat. he gains + 4 in Run and Swim tests. He can sleep with amor without penalities. He never goes down if gets negative hit points or if gets contusion. He stops only when he dies. He is also imune to massive damage death.

Cautions movement (Movimentação Cautelosa in portuguese form): Destroyer can move in defense, so he´s never open to opportunity attacks when moving on enemies’ adjacent squares. Enemy does not lose the attack, as he can see it would be impossible. He can move half of his speed when using Cautious movement. He never take an opportunity attack, as he always use this hability when in risk. To all kind of uses the Cautious Movement is considered a regular movement.

Improved Tuff Bone (Osso Duro Aprimorado in Portuguese form): At the third level, a Destroyer can have the Improved Tuff Bone as a regular feat.

Improved Iron Bone

Requirements: 3o level of Destroyer or higher.

The character can improve the gravity of the wounds he makes, if he is using the weapon to cause letal damage. It gives him a 1 point bonus to letal damage for each 2 destroyer levels (rounded to the lowest number) – at 9th level, he gets a 4 points bonus.

He can reduce the gravity of the damage he takes. So he has 1 point of damage reduction (letal or non=letal). The enemy must be visible for the destroyer.

Special: this feat can be taken several times. For exemple: Gaulther is at 9th level and took this feat three times. So, he has 12 points of bonus damage per level (4 x3 = 12) and 3 points of damage reduction.

11 sintomas de que você é um viciado em RPG

11 sintomas de que você é um viciado em RPG

Provavelmente alguem já listou 10 outros motivos então listarei 11 para fugir do padrão ^^

1o Falha Crítica

Imagem cedida por Asthma Helper

Quando vê alguem cair, se machucar ou errar feio em algo e diz: “Falha crítica”

2o Atributos

Imagem cedida por Jason Ernst

Tenta descobrir os atributos dos personagens de novela e filmes

quando assiste televisão.

3o Armas

Fala “isto está errado” quando vê um Gandalf usando espada no Senhor dos Anéis ou o Ranger Aragorn lutar com uma espada e um escudo.

4o Tendências

Não consegue assistir um filme sem tentar acertar a tendência dos personagens.

5o Oportunidade

Quando um amigo vira de costas você não resiste em sacanear com ele e grita “ataque de oportunidade!”

6o Medidas

Imagem cedida por Yuri Lima

 

Você começa a contar seu deslocamento em quadrados ou hexágonos.

7o Total Player KillerImagem cedida por Mykl Roventine

Em cenas de filmes de ação quando todos os heróis podem, ou vão, morrer você diz “vai dar tpk”

8o Testes

Você diz que vai fazer um Sense Motive quando vai tentar ver se alguem tá te enganando ou que vai tentar um Diplomacy quando precisa resolver algum problema por telefone com alguém.

9o Dano 

Imagem cedida por Vieira

Você grita “6d6 de dano” quando alguem explode dentro do carro ou quando cai de um prédio.

10o Rolei um GG

Dizer “rolei um 20” quando consegue algum feito inacreditável.

11o Elfos

Teima que o Spock do Star Treck é elfo por ele ter orelhas pontudas.

Claro que fora estes existem outros, eu e minha esposa por exemplo colocamos 2d10 colados na porta para fazer o número 33 na porta de nosso apartamento, mas somos extremos =)

11 symptoms that you are a RPG addicted
1 – Critical fail – When you see someone falling on street, or committing a big mistake, you say: “Critical Fail!”
2 – Attributes – You try to find out which are the movies and series characters attributes.
3 – Weapons – You say “that’s wrong” when you see Gandalf using swords on The Lord of The Rings, or when you see the ranger Aragorn with sword and shield.
4 – Alignment – You can’t see a movie without trying to guess the characters alignment.
5 – Attack of opportunity – When a friend gives you his back, you can’t resist and yell “attack of opportunity!”
6 – Metrics – You start to count your moves with squares or hexagons.
7 – Total Player Killer – When you see action movies, when all the heroes seems to be about to die, you say “it will be a TPK”.
8 – Tests – You say you will roll a Sense Motive when trying to see if someone is deceiving you; or you say that you try a Diplomacy test when need to solve some problem at the phone with someone.
9 – Damage – You yell “6d6 of damage” when someone explodes inside a car or when falling from a high building.
10 – To roll a GG – You say “I rolled a 20” when manages to do something amazing.
11 – Elves – You are sure that Spock, form Star Trek is an elf. He has pointed ears!
There are many others. Me and my wife used to have 2d10 at our door to indicate the 33 apartment number. But we are extremes. 😉
Por que Jogar RPG?

Por que Jogar RPG?

Imagem cedida por Henrique Zambonin

Uma das coisas que talvez afaste jogadores novos é que o RPG parece divertir apenas Nerds, não que eu fuja desta categoria ^^. Isso não é verdade. RPG pode divertir qualquer um. Mas de fato uma coisa que realmente o RPG não faz é atrair jogadores apenas por olharem outros jogando.

Quando vemos alguém jogando um video-game ou computador não demora para subir aquela vontade de arrancar o controle da mão de quem está jogando e começar a se divertir. O mesmo não acontece com o RPG tanto como não acontece com jogos de cartas e tantos outros jogos que existem por aí. Pois divertido é jogar e não olhar.

Então o que faz o jogo de RPG ser divertido? A resposta mais provável é “muitas coisas”. Por esse motivo, reuni as coisas que mais me trazem diversão e que, aposto, devem ser também os mesmos motivos de muitos outros jogadores.

Imagem cedida por John Morton

Acho que muitos já viram aqueles jogos de tabuleiro com que nos divertíamos quando criança, em que cada um escolhia um peão de uma cor e o objetivo era chegar no final de uma trilha numerada usando dados para se mover? Porém em alguns pontos pegávamos atalhos e em outros caíamos em armadilhas e descíamos vários pontos? O único problema era que aquele jogo enjoava.

Então RPG tem um pouco disso. No RPG temos um peão. Porém, diferente daqueles jogos antigos de tabuleiro, nesse o peão tem características. E o objetivo não é apenas chegar no fim do labirinto e sim matar um dragão, salvar uma princesa, matar um vilão e assim por diante. Os objetivos mudam a cada partida assim como seu “peão” pois ele vai ficando “treinado” e vai melhorando com o tempo.  Além dos objetivos do jogo criamos outros objetivos tal como na vida real. Além de resgatar a princesa podemos por exemplo querer seu amor. Além de matar o dragão podemos ser reconhecidos como o melhor matador de ragões e assim por diante.

Logo o primeiro motivo de se jogar RPG é esse, ele não enjoa.

Segundo motivo, associado ao primeiro, é que você se apega ao seu peão (que no caso chamamos de personagem) e gostamos de ver ele evoluir. É divertido ver que começamos sofrendo com desafios pequenos e no final eles viram “super-heróis” de tão poderosos. No RPG, se seu personagem acha um anel mágico na 1a aventura, na próxima vez que você jogar com ele ele terá esse anel. E essa seqüência de narração faz com que seu personagem seja único e importante para o jogador, ao ponto de que se ocorrer o pior e ele morrer, às vezes chega até deixar muitos jogadores chateados.

Imagem cedida por popofrau

Terceiro motivo é que é um evento social, já que você precisa de amigos para jogar. Então ou você tem amigos ou faz amigos. Além de ser uma ótima forma de manter amigos juntos por bastante tempo, que na minha opinião é bem melhor que jogar boliche, é também uma forma de fazer novas amizades.

E que fique bem claro que coloquei os motivos na ordem que me apareceram na cabeça e não na ordem de importância, acho complicado ordenar por importância.

E você, por que joga RPG?

One of the things that might keep out new players is that the RPG seems to fun only nerds (it does not mean I don’t include myself in this category ^^). That is not true. RPG can amuse anyone. But in fact something that RPG really does not make is to attract players just for looking others playing. 

When we see someone playing a video game or computer it does not take long to come that desire to take the control from the hand of those who are playing and start to have fun. This is not the case with the RPG not as much as happens with so many games of cards and other games. Because the fun is about playing and not looking.

So what makes the game of RPG be fun? The most likely answer is “many things”. Therefore, I put together the things that brought more fun to me and, I bet, must be the same reasons that amuse many other players.

I think that many have seen those board games we had fun as a child, in which each player chose a pawn of a color and the goal was to get at the end of a numbered trail using dice do move? But in some places we used to get shortcuts and at others we falled in traps and lose several points? The only problem was that kind of game makes you bored.

So, RPG has a little of that. In RPG we have a pawn. However, unlike those old board games, the pawn has characteristics. And the goal is not just arrive at the end of the maze but to kill a dragon, save a princess, kill a villain and so on. The goals change with each match as well as its “pawn” because it will become “trained” and will improve with time. In addition to the goals of the game we create other goals such as in real life. In addition to rescue the princess we can, for example, want her love. In addition to killing the dragon we can be recognized as the best shooter of dragons and so on.

So, the first reason to play RPG is that it doesn’t make you bored.

The second reason, associated with the first, is that you are committed to your pawn (which in the case is called character) and we like to see it evolve. It’s fun to see that we started suffering with small challenges and at the end they became “super-heroes” of so powerful. In RPG, if your character finds a magical ring in the 1st adventure, the next time you play with him he will have that ring. That sequence of narration means that your character is unique and important for the player, to the point that if the worst happens and he dies, sometimes it´s enough to make many players upset.

Third reason is that it is a social event, as you need friends to play. So, you have friends or you make friends. Besides being a great way to keep friends together for a long time, which in my opinion is much better than bowling, is also a way to make new friends.

And make it clear that I put the reasons in the order they appeared on my head and not in order of importance, I think complicated sort by relevance.

And you, why do you play RPG?

Vantagens e desvantagens de se jogar RPG pela internet

Vantagens e desvantagens de se jogar RPG pela internet

Nada substitui um jogo numa mesa de amigos, comendo pipoca, dando risada. O RPG praticamente fica em segundo plano, pois ter os amigos numa mesa acaba virando o foco principal.

Porém, há situações em que você gostaria de jogar ou mestrar e seus amigos estão longe, ou não tem  ninguém perto e é nessas horas em que jogar online se torna a única opção. Foi o que aconteceu comigo  quando  deixei minha mesa no Paraná e me mudei para São Paulo. Tirando as vantagens óbvias de  juntar jogadores a distância e de economizar tempo de deslocamento, temos outras vantagens  embutidas nos jogos online.

Google é tudo

Se não se pode ter a graça de ver seus amigos cara a cara, pode-se ao menos tirar proveito das vantagens de se jogar online. Uma delas é a possibilidade de se fazer pesquisa durante a partida. Se antes durante a mesa alguem lhe perguntava um nome de um NPC e você travava, agora você pode deixar aberto uma página com gerador de nomes. Ou seu problema é criar tavernas? Sem problema, se pesquisar no Google logo você acha um gerador de tavernas. Seu problema então é gerar dungeons? Consultar o mapa de seu mundo de fantasia? Nada é impossível de se ter a mão quando o jogo é online.

Tudo documentado

Quem nunca passou pela seguinte situação?
Jogador – Mestre, eu uso mais uma carga do meu anel de ressureição.
Mestre – Mas o anel tinha 1 carga só.
Jogador – Negativo, o anel tinha 5 cargas.
(…)
Quem tem razão? Mestres também se enganam, mas o log não. Num jogo online poder voltar no tempo é fácil. Basta conferir no log e ver como de fato aconteceu.

Textos preparados

Outra vantagem é que aquelas descrições enormes narradas podem ser facilmente copiadas e coladas se o Mestre ou o jogador deixar preparado algums textos com antecedência. Mesmo o jogador caso ele tenha algumas frases de efeito que seu personagem costuma falar com frequência, pode fazer uso de um texto preparado e colar no momento certo.

Tímido, eu?

Uma coisa que me surpreendeu é que jogadores tímidos se descontraem mais facilmente jogando a distância. A barreira do computador os ajuda a desinibir e seus personagens são melhores interpretados do que numa mesa. Às vezes, o aprendizado acaba indo depois para o jogo de mesa.

Facilidade de achar jogadoers

Quando se joga numa mesa, não é fácil achar jogadores para preenchê-la. Em uma mesa virtual você pode aceitar jogadores de qualquer parte do mundo e isso facilita muito na hora de colocar mais um jogador na mesa, ou substituir um jogador que tenha parado de jogar.

Segredos secretos

Numa mesa virtual, quando se deseja falar com apenas um jogador sem que os demais notem, basta enviar uma mensagem em privado e ninguem saberá. Coisa impossível de se fazer numa mesa, pois mesmo a troca de bilhetes é bem visível e difícil de disfarçar.

Eu sei tudo!

Numa mesa virtual, o Mestre tem uma cópia digital da ficha de todos e pode consultá-la em vez da original e o jogador nem desconfiará que um teste pode estar sendo rolado. Coisa que nunca acontece num jogo de mesa, a menos que o Mestre duplique as fichas manualmente, pois na mesa o Mestre sempre acaba solicitando um atributo ao jogador ou “esticando o olho” sobre a ficha e dando na vista.

Existem claro muitas outras vantagens de se jogar numa mesa virtual e mesmo assim nunca substituirá uma mesa real. Mas não é por isso que não se pode ser muito divertido se jogar a distância.

Foto cedida por: Henrique Zambonin

Vantages and disvantages of playing RPG online

Nothing replaces a game with friends around a table, eating popcorn, laughing. RPG goes to background, as be among friends turns to foreground.

Yet, sometimes you’d like to play and your friends are far away. That’s the moment when playing online turns to be the only choice. That’s what happened to me when I left my table at Paraná and came to São Paulo.

Besides the obvious good points about gathering distant players and save time, there are others vantages on playing online:

Google

If you can’t have the fun about see your friends face to face, you can, at least, take vantage about playing online. One of them is the possibility of searching during the game. If, at the table, someone ask you a NPC’s name and you freak out, now you can have a name generator in a tab of your browser. Can’t you create a tavern? No problem. If you search on Google, soon you find a tavern generator. Dungeons? Fantasy maps? Nothing is impossible to have at hand when the game is online.

Save everything

Haven’t you been trought a scene like this?
Player – Master, I use my ressurrection ring once more.
Master – But the ring had only one charge.
Player – No, no. The ring had 5 charges.
(…)
Who is right? Masters also gets wrong, but not the log. In a online game, travel in time to the past is easy. You always can check the log and see what really happened.

Pre-done material

Those long long GM’s descriptions can be easily copied and pasted if GM have it prepared in advance. Even the player can do it with some talk your character uses freqüently. You prepare it and use it at the right moment.

Me? Shy?

Something surprised me during online games. Shy players overcome shyness and act better. Sometimes, what they’ve learned goes to the tabletop.

Find players easily

It´s not easy to find players enough to play at your table. At a virtual table, you can accept players from all places over the world. So, it´s much easier to find one more player or to find someone to replace a player who has stopped playing.

A secret remain a secret

At a virtual table, when you need to speak to only one player, so the others can’t notice it, you can send a private message and no one will know. That’s impossible to do at a real table, as even a written message is easily seen and hard to cover.

I know everything

At a virtual table, GM has a digital copy of every player’s character sheet and can see this copy instead of the original. Player will not even imagine that a test is being rolled. At a real table, to do so, GM need to duplicate the character sheet mannually. Otherwise, he will need to ask an attribute or peek it.

There are, of course, a lot of others vantages about playing online and event so, it will never replace a real game table. But why not have fun playing online?

Picture by: Henrique Zambonin