Nova Versão 0.3.11 do Taulukko traz novidades!

Nova Versão 0.3.11 do Taulukko traz novidades!

Ainda não é a tão esperada versão 0.4 comentada pelo Goblin mas traz novidades. Além do visual mais limpo em várias telas, ele veio com um novo editor de modelos de fichas. Não sabe o que é um modelo de fichas?

Modelos de Fichas

Modelo de Fichas são “formas” para se criar fichas de RPG. Se você vai usar o Taulukko para jogar RPG Online ou melhor RPG de MESA Online você vai querer uma ficha integrada ao Taulukko. Então você vai anexar um modelo de ficha compatível com o sistema que você joga (D&D, AD&D, Old Dragon, 3d&T etc).
Ok, mas tem modelos para todos os sistemas imagináveis? Não, claro que não. Você pode ter acabado de criar um sistema novinho em folha agorinha. Mas isto não é um problema, pois o Taulukko tem um editor de modelos. Porém, antes o editor não era visual e é esta a grande novidade da nova versão.

Editor Visual de Modelos de Fichas


Agora para criar um novo modelo, basta desenhar na tela. Quer um novo campo de texto? Basta clicar em campo de texto e arrastar ele até o lugar desejado, configurar valor inicial, largura e altura. E enquanto você cria a ficha você já vai vendo como vai ficar, tudo automaticamente graças ao HTML5.

Compatibilidade

“Eu já usava o editor antigo, vou ter que recriar meu modelo?”
Não, de novo não. Esta é a melhor parte, o novo editor de modelo é totalmente compatível com o editor antigo. Inclusive você poderá abrir os modelos antigos no novo editor.
A única coisa que você vai se lamentar é porque raios demorou tanto para ser criado. E a resposta é simples, HTML5, uma tecnologia que somente agora está sendo adicionada aos navegadores. Por este motivo se seu navegador não tiver um bom suporte a HTML5 você deverá continuar usando o antigo editor. Firefox, Chrome e Safari mais atuais já tem suporte suficiente do HTML5 para rodar sem problemas o novo editor. Internet Explorer com plugin do Google Chrome Frame também. Apenas o Opera e versões desatualizada dos navegadores que podem precisar usar o antigo editor (se tiverem suporte suficiente para HTML4 pois o antigo usa HTML4 no máximo).

Preciso saber programar para criar estes modelos?

Com o novo editor você pode desenhar uma ficha básica sem nenhum conhecimento de programação. Somente se você quiser criar funções que automatizem cálculos, mudar o visual dos campos (como cor do fundo, bordas, etc) é que vai ser necessário um conhecimento mais profundo.

Quem ganha com isto?

Todos. Mestres poderão criar seus próprios modelos com maior facilidade ou buscar prontos. Jogadores podem criar modelos e até fazer propaganda de seu site, blog, fórum etc na página do template. E o jogador, que terá fichas com melhor qualidade.
Esperamos que gostem da novidade! =)

Quem criar o seu modelo agora?

Entre no Taulukko, clique em Ferramentas e divirta-se!

Agradecimentos:

Agradecimentos à jogadora nanie, que provou que era possível.
Agradecimentos à Riana que aguentou meu mau humor nas noites de muito café para que o editor ficasse pronto ^^

RPG online via chat ou via voz ?

RPG online via chat ou via voz ?

microphone Digamos que você vai jogar RPG no Taulukko. Você prefere jogar usando o Chat (texto) ou via voz (Skype, Teamspeak etc.)?

Esta pergunta pode servir para qualquer ferramenta online, mas foi no Taulukko e, até mais precisamente, no meu grupo que recentemente ela surgiu. Por conta disso, tentamos jogar via Teamspeak. De qualquer forma, não foi a primeira vez e provavelmente não será a última.

Que vantagens e desvantagens há em jogar via voz?

Os 4 motivos para se jogar usando voz

  1. Pode interpretar a maneira de falar de seu personagem.
  2. A interação social do grupo aumenta, quase como se tivessem sentados na mesma mesa.
  3. Não precisa digitar nada, pode até jogar RPG enquanto trabalha em algo no computador.
  4. Você pode jogar longe do PC – ok, você vai precisar imprimir a ficha, olhar o mapa (se o seu mestre usar) de vez enquando mas é possível.

Os 4 motivos para se jogar usando chat

  1. Via chat você tem um log de tudo que é escrito, possibilitando o mestre copiar e criar um wiki, site, blog sobre o que ocorre na campanha. Assim como o contrário também é verdadeiro, ele pode deixar preparado os textos apenas para colar durante a aventura.
  2. Pelo chat não precisa de nenhuma instalação adicional. Instalar skype, team speak às vezes esbarra em firewalls, configurações de portas, updates de softwares, o que nem sempre é tranquilo para todos os jogadores. Além de usar menos banda de internet.
  3. Usar o chat, ao menos quando não for a vez do jogador ou mestre, libera os demais para fazer outras coisas na internet ou fora dela. Ir ao banheiro, fechar uma porta ou janela. Ou até pegar um café, suco, bolacha ou qualquer tranqueira na cozinha.
  4. Quando se usa texto, um jogador não corta o outro. Permitindo que jogadores tímidos também se divirtam e jogadores mais faladores que costumam cortar os demais não roubarem a cena.

Existem mais?

Sim, não é minha intenção aqui relatar todos os problemas e vantagens de se jogar via chat ou via voz. Da minha experiência, tentei usar o Team Speak duas vezes sem sucesso. Na primeira vez eu fui empolgado, querendo que o jogo ocorresse via voz e aí ocorreu uma situação mais ou menos assim:

Mestre (pelo Team Speak) – Bom vocês entram num corredor e o caminho se divide em esquerda e direita.
Jogador 1 (pelo TS) – Eu sugiro a esquerda, até começo a ir nesta direção.
Jogador 2 (pela mensagem de texto do TS) – Acho que meu microfone não está funcionando, tem que configurar algo em especial?
Jogador 3 (pelo chat) – Minha internet está ruim, estou ouvindo tudo falhado.
Mestre (pelo chat) – Jogador 3, eu disse que vocês estão em um corredor e o caminho se divide em esquerda e direita.
Jogador 3 (pelo chat) – Eu vou pela direita.
Jogador 1 (pelo TS sem acompanhar o chat e portanto puto pela demora) – Mestre você me ouviu? Fui pela esquerda.
Jogador 2 puto pois o mestre ignorou o chat do TS começa a colocar a fonte em negrito e caixa alta.
Mestre (pelo TS e já irritado) – Ok vocês vão pela esquerda.
Jogador 3 (via chat) – o que vocês estão dizendo? Vou pela direita.
Mestre (via TS) – O jogador 3 vai pela direita.
Jogador 1 (via TS) – Porra mas falei que ia pela esquerda, agora já to no meio do caminho…
Jogador 2 desconecta do TS e para de jogar.

Então recentemente um dos jogadores que não estava presente na primeira tentativa insistiu em jogar via TS, falei dos problemas e das vantagens e resolvemos tentar novamente. Chegou o dia, todo mundo perdeu 30 min instalando TS (porque ninguém lembra de instalar antes ^^) , e na hora H justamente o jogador que queria usar TS não podia, pois o firewall dele estava barrando por algum motivo bizarro. Voltamos pro chat e não se discutiu mais a questão.

E qual sua opinião? Existe uma dica mágica pra coisa funcionar via voz? Talvez campanhas que comecem via voz funcionem melhor? Vale a pena?

A idéia aqui não é fechar um discurso e sim debater. Duas situações traumáticas não servem como amostragem suficiente pra dizer que o método é ruim =)

Então vamos lá, comente!

1000 Campanhas de RPG Online Criadas!

1000 Campanhas de RPG Online Criadas!

Sim, o Taulukko atingiu a marca de 1000 campanhas de RPG ativas criadas!!!

Mas o que é uma campanha?

Em um jogo de RPG temos uma história, se for uma história curta o Taulukko denomina de “Sessão”, mas se for uma história um pouco mais longa que demande várias sessões, talvez anos de jogo, então chamamos de “Campanha“.

Ok, mas o que significa 1000 campanhas de RPG Online criadas?

Significa que centenas de mestres criaram campanhas e destas pelo menos 1000 estão ativas (prontas para serem jogadas). Uma vez que a campanha tenha sido criada por um jogador (indo em Perfil e clicando em Campanhas/Criar Nova) e o mestre tenha tornado ela ativa (o mestre pode “segurar” a campanha até que a página da campanha esteja pronta e só então publicá-la), esta campanha passa a ser encontrado na busca de campanhas pelos demais jogadores (quando eles vão no Perfil e clicam em Campanhas/Adicionar Existente (ou através deste link).

Puxa quero criar a minha, o que preciso?

Para usar o Taulukko e os links acima, basta estar logado e para isto você vai precisar de apenas um navegador atualizado, nenhuma instalação é necessária. E caso você ainda não tenha cadastro no Taulukko se registrar e depois logar-se.

Aprenda a jogar RPG online no Taulukko!

Aprenda a jogar RPG online no Taulukko!

Reparamos que, no dia do evento de lançamento da nova versão do Taulukko, o tempo acabou ficando curto para cada um dos cursos programados.

Assim, programamos uma nova rodada de quatro cursos, tudo feito com mais calma e com tempo para a organização.Você vai aprender a procurar uma campanha para jogar, usar os recursos novos do sistema (macros! notas! fichas!), aprender a criar uma campanha como narrador, e a criar modelos de fichas de personagem para o seu sistema favorito! Tudo para você aproveitar ao máximo os recursos do Taulukko e se divertir ainda mais jogando RPG!

Mas, atenção! São apenas 5 alunos por turma! Não perca tempo e inscreva-se!

Escreva para taulukko@taulukko.com.br dizendo em qual curso quer estar presente. Simples assim.

As aulas serão feitas no Taulukko (online) em um sábado ou domingo à tarde, a combinar assim que a turma de 5 alunos estiver fechada.

Curso I- Como jogar RPG online usando Taulukko

  • Cadastro
  • Edição de perfil
  • Procurando campanhas
  • Comandos de jogador
  • Notas
  • Macros
  • Usando fichas
  • Onde buscar ajuda

Curso II- Como mestrar RPG online usando o Taulukko

  • Cadastro
  • Edição de perfil
  • Criando campanhas
  • Comandos de mestre
  • Notas
  • Macros
  • Usando fichas
  • Onde buscar ajuda

Curso III- Como criar modelos de fichas para jogar no Taulukko – Básico

(Requisito- Curso I ou II)

  • Conceito de modelos
  • Páginas
  • Campos
  • Editando campos
  • Atributos
  • Testando seu modelo
  • Onde buscar ajuda

Curso IV- Como criar modelos de fichas para jogar no Taulukko – Avançado

(Requisito- Curso III)

  • CSS
  • Eventos
  • Scripts globais
  • Funções específicas
  • Testando seu modelo
  • Onde buscar ajuda
Estamos no Podcast do RPG Planet!

Estamos no Podcast do RPG Planet!

O casal RPG Planet nos convidou para participar no Podcast RPG Planet #4, sobre RPGs eletrônicos! o/

Falamos um pouco sobre os primeiros rpgs jogados via internet, sobre Diablo, Baldur’s Gate (claaaaro!), MMORPGs, JRPGs, CRPGs, é sigla pacas e muito assunto.

minscNós soubemos meio de surpresa da gravação e estávamos bem inseguros, mas foi divertido. Não deu tempo de pesquisar muita coisa, mas o Tchelo e a Lina fizeram bem a lição de casa. (ufa!) Esperamos que aproveitem!

Fofoca de bastidores: chegamos até a viajar bastante sobre a definição do que é ou não RPG. E não viajamos pouco. Até The Sims entrou na roda! Como a divagação acabou chegando a lugar nenhum (para vocês ouvintes), acabou ficando de fora.

E, para não deixar passar, segue um compêndio das famosas frases do Minsc! “Camraderie, adventure and steel on steel. The stuff of legends! Right Boo? ::queek queeek::” Ficamos aqui na esperança de que Dragon Age faça jus às expectativas dos fãs saudosos de Baldurs…

Confere lá o podcast!

Participe do 1º Encontro Virtual de RPG e concorra a prêmios!

Participe do 1º Encontro Virtual de RPG e concorra a prêmios!

Participe do 1º ENCONTRO VIRTUAL DE RPG  e ganhe prêmios! Confira as promoções!

Promoção do site A Arca do Mestre para o 1º EVRPG!

Durante o evento todo os livros anunciados na Arca terão 10% de desconto para os jogadores e mestres cadastrados no fórum do evento e que participarem do evento. Além disso, graças ao apoio da Devir Livraria, todos os livros de RPG e quadrinhos da editora comprados no site Arca do Mestre terão 25% de desconto durante o evento.

Além disso, a Arca do Mestre está doando para sorteio entre os participantes cadastrados no fórum do evento:

1 Castelo Falkenstein
1 Titan, o mundo de Aventuras Fantásticas
1 Catálogo do Samurai Urbano
1 kit Undermountain
1 Livro do clã Nosferatu
1 Monstros (ed Nova Vecchi)

E ainda um Escudo do Poderoso Monstro (Mestre) do RPG Monstros da Nova Vecchi para sortear entre os narradores cadastrados no evento.

Promoção do site RPG Online para o 1º EVRPG!

Shopping RPG Online , a loja virtual do RPG Online doou 1 Lugares Misteriosos, livro do Novo Mundo das Trevas para sorteio entre os participantes cadastrados no fórum do evento.

Além disso todos os jogadores que participarem do evento, receberão em seu perfil do RPG Online um selo do evento, e dos próximos eventos que participar.

Atenção:
Para concorrer à estes sorteios, o Narrador deve cadastrar o seu jogo e os seus jogadores no fórum oficial do evento. Acesse o link à seguir e boa sorte!
http://n2.nabble.com/Encontro-Virtual-de-RPG-2009-f2533277.html

O Primeiro Encontro Virtual de RPG é um evento virtual que vai acontecer nos dias 25 e 26 de Abril de 2009, onde iremos reunir o maior número possível de pessoas, para jogar RPG – sem precisar sair de casa. Para jogar vale tudo: iRPG, Fantasy Grounds 2, Taulukko, MSN, Skype, TeamSpeak, ou qualquer outro sistema que possa existir.

Não fique de fora! Acesse agora mesmo:
http://n2.nabble.com/Encontro-Virtual-de-RPG-2009-f2533277.html

Participe do Encontro Virtual de RPG 2009!

Participe do Encontro Virtual de RPG 2009!

1º Encontro Nacional Virtual de RPG

Quem disse que precisa sair de casa para jogar RPG? Nos dias 25 e 26 de abril de 2009, você vai poder se encontrar e jogar online com RPGistas de todo o país, usando qualquer ferramenta – iRPG, Fantasy Grounds, Taulukko, MSN, Skype, TeamSpeak… são inúmeras as opções da internet!

Se você é Mestre, divulgue já suas mesas virtuais no fórum do evento, para os jogadores escolherem o que jogar e preparar seus personagens com antecedência. Não se esqueça de deixar o máximo que puder de informações (sistema, cenário, número de jogadores, se ainda há vagas, se aceita iniciantes…), acompanhar o tópico e dar retorno às inscrições.

Se você é jogador, mais fácil ainda: visite o fórum, inscreva-se e prepare o seu personagem!

O endereço do fórum é:
http://n2.nabble.com/Encontro-Virtual-de-RPG-2009-f2533277.html

Até a data do evento, você poderá encontrar dicas e ferramentas para aproveitar melhor a experiência de jogar online em vários sites de blogs de RPG, assim como no próprio fórum. Você pode jogar também usando as ferramentas do site Taulukko e RPG Online, que estão apoiando o evento!

Esta é uma iniciativa revolucionária organizada pela lista de Blogs de RPG!

Participe!

Entrevista – Saymon Cesar, d’A Lenda de Materyalis

Entrevista – Saymon Cesar, d’A Lenda de Materyalis

Com a criação do Taulukko, acabamos por descobrir uma iniciativa muito interessante no RPG nacional, A Lenda de Materyalis. E-mail vai, e-mail vem, fechamos uma parceria para o desenvolvimento do futuro sistema de fichas de personagens. De quebraganhamos contato com um projeto que merece ser divulgado. Para explicar do que se trata, conversamos com Saymon César, presidente do Projeto. Ao papo:

O que é A Lenda de Materyalis? É um cenário? É um sistema de regras?
O tema é um cenário de jogo, mas também podemos dizer que é um sistema. Isso porque, baseado em todo o cenário proposto, estamos desenvolvendo nosso sistema para o livro usando o D20, mas adaptando a conceitos que são essenciais ao Materyalis. Por exemplo, as dez Dens (doutrinas) que dividem o que seriam considerados como classes no D&D e em outros sistemas.

Qual é a sua função dentro do projeto? Há quanto tempo você está nele?
Sou o presidente do projeto. Meu dever é manter as diretorias (hoje são seis cargos de diretores diferentes na campanha) organizadas, com o trabalho funcionando. Além disso, tento sempre pensar em inovações e formas para que o máximo de jogadores sejam atingidos, dando ao Materyalis um tema agradável. O projeto ao todo tem quatro anos e iniciou-se apenas com a campanha de RPG, apesar de desde o princípio nos focarmos na obra literária.

Você disse que o Materyalis  é um cenário de campanha. Como funciona? Ele pode ser jogado sem a supervisão dos lideres do projeto? É preciso baixar ou comprar algo para jogar Materyalis? Por onde um jogador pode começar?
O tema de A Lenda de materyalis retrata um cenário de guerra ideológica, onde seres tão fanáticos por seus ideais que não hesitam em lutar com tudo por aquilo que acreditam, até impor o que pensam. Existem atualmente sete ideologias oficiais, entre as quais o jogador escolhe uma e monta  background de seu personagem, colocando também a doutrina (são dez ao todo), raça e, enfim, monta a ficha.

Normalmente, os jogos na campanha supervisionados. Mas, claro, nada impede que os personagens interajam sem um mediador. Na verdade, os próprios membros acabaram acostumando-se em interagir de forma supervisionada, o que acabou criando um hábito de interagirem pouco por conta própria. Nós, da diretoria, estamos tentando fazer com que cada vez mais estas interações sejam incentivadas, pois o personagem é livre :para o jogo em si.

Os jogos supervisionados, por exemplo, são denominados “Jogos oficiais”, onde narradores diversos conduzem as aventuras, por trás de uma grande estrutura e regras para que o jogo seja, além de organizado, algo interessante em todos os sentidos para os membros. Além disso, há a facilidade de não ter de fazer qualquer tipo de download para jogar, uma vez que sendo um jogo interpretativo, por chat e fórum, um software é perfeitamente dispensável. Para quem joga em mesa, ou já jogou, trata-se do mesmo esquema, mas utilizando fórum e chat para tal.

Ao todo, quantas campanhas oficiais existem?
A campanha conta atualmente com oito jogos oficiais. Nós costumamos dividi-las por término em semestres e, após isto, são distribuídas as XPs dos personagens, pois também damos intervalos para que os membros atualizem suas fichas. No próximo semestre, estimam-se pelo menos 11 campanhas.

Existe cruzamento de informações entre os mestres? O que um jogador faz em uma campanha oficial afeta o jogador de outra campanha?
Sim. Disponibilizamos no fórum um tópico restrito onde apenas os narradores acessam. Ao término de cada semestre de jogo oficial, os dados acontecidos nas aventuras são repassados a um encarregado chamado Diretor de Organização Narrativa e Mestria, e também a outro encarregado, que é o Diretor de Ambientação e Cenário. Ambos colhem as informações, que são repassadas aos narradores e, no semestre seguinte, todos já sabem que tipo de influências ocorreram pelas atitudes dos personagens, e o que pode vir a calhar nas próximas aventuras.

Existe algo semelhante fora do Brasil? Vocês se espelharam em algo parecido?
Nunca encontramos nada parecido, tanto nacionalmente como internacionalmente, com o Materyalis. Existem fóruns menores que utilizam-se de regulamentos parecidos, mas geralmente duram pouco tempo. Alguns jogadores dão tanto crédito ao Materyalis devido ao enorme tempo em que estamos sem sequer parar. Nestes quatro anos, o grupo foi firme. Nenhum de nós chegou a se referenciar em algo para desenvolver no que diz respeito à metodologia dos jogos e às interações.

Você disse que o sistema é baseado no d20, 3a ou 4a edição? Ou existe para ambas?
Atualmente, nós usamos o sistema 3D&T. A Editora Conclave, porém, colocou que o lançamento do livro só seria possível com o sistema D20. No fim do ano, conseguiremos converter todo o sistema para o D&D terceira edição (no caso o 3.5, OGL). A quarta edição não pôde ser feita devido a esta não permitir o lançamento da obra em OGL, o que não atenderia corretamente ao cenário do Materyalis.

Você havia falado anteriormente sobre ideologias e doutrinas, poderia falar um pouco mais sobre elas?
Estes são dois pontos que dão ao Materyalis características e identidade próprias. As ideologias caracterizam a visão de mundo de cada personagem e como ele vê a lenda de Materyalis. Todas foram criadas após a cisão de Materyalis em Materyon e Marilis, entidades benigna e maligna, respectivamente. Deste fato, originaram-se as ideologias referenciadas aos dois seres, os teryonistas, e os marílicos. Enquanto os teryonistas vêem o bem como a verdade universal, e como um exemplo da perfeição de Materyalis, por colocar em um único ser tudo que havia de benéfico, os marílicos enxergam a maldade como algo natural e inerente do ser.

Outras ideologias formaram-se após a divisão de Materyalis, como os clifistas, que pregam a destruição de Materyon e Marilis e o domínio dos seres adquirindo poder, por serem independentes. Há também os emílicos, que julgam que o equilíbrio entre as duas existências é essencial para a existência dos seres. Há também outras ideologias, cada uma vendo a lenda como uma forma diferente de ser ter a verdade. Porém, não há um respeito mútuo quanto a isto e, a fim de buscarem sobre um artefato chamado sinkra, revelador dos segredos de Materyalis, tentam encontrar e possuí-lo, como uma forma de impor sua ideologia.

Já as doutrinas refletem dez caminhos de habilidades no qual um personagem deve seguir. Elas não foram exatamente baseadas em outros sitemas, e sim seguindo uma lógica do próprio cenário. São elas as doutrinas guerreira, marcial, alquímica, elemental, natural, feiticeira, planar, psíquica, espiritual e devota. Todas elas possuem 100 técnicas diferentes de combate.

O cenário é fantasia medieval, futurista? Em que estilo se encaixaria mais o cenário de  ALM ?
A melhor forma de descrever o cenário de A lenda de Materyalis é classificando-o como “Fantasia Medieval”, especialmente pela presença de personagens da doutrina alukan (alquímica). Mesmo sendo um cenário predominantemente medieval, alguns elementos podem vir a torná-lo como algo mais avançado a este tempo, e por isso, esta é a melhor forma de caracterizá-lo.

Existe algum requisito para alguém participar? É necessário conhecer o sistema?
Não há requisitos. Isto vai do próprio jogador. Minha equipe está voltada a ajudar mesmo jogadores iniciantes a entender o cenário e participar, orientando também na construção da ficha. Fazemos um passo a passo com cada jogadores, seja pelo fórum e, ultimamente, até pelo MSN, o que tem facilitado muito os jogadores que não entendem bem como jogar. Além disso, o que pedimos é o básico para todo jogador: bom senso, saber diferenciar jogo da realidade, saber aceitar uma derrota, não levar o jogo para um problema ou briga pessoal com quem quer que seja, e não criar confusão por uma campanha de RPG, afinal, temos uma comunidade para diversão, e a guerra é em ON, não em OFF.

Creating Taulukko, we got in touch with a very interesting brazilian RPG project, called A Lenda de Materyalis. E-mails after, we made a deal to develop our future character sheet. Besides, we won a contact with a project which deserves to be announced. To explain what it’s all about, we talked to Saymon César, Materyalis’ president. To the chat:

What’s A Lenda de Materyalis? Is it a setting? A rule system?

It´s a game setting, but it also can be called a system. We are developing our system to D20, but the concepts that are essencial to Materyalis are being adapted. For exemple, we have the ten Dens that divide what would be considered as classes to D&D.

What’s your position on project?

I´m president. My duty is to keep all the board of directors (we have six posts today) organized and working. Besides, I always try to think about inovations and formats to reach all players I can, giving to Materyalis a pleasant theme. The project has 4 years old and started as a RPG campaign. But since the begining we focused on literary work.

You said Materyalis is a campaign setting. How does it word? Can it be played without the lider control? Do a player need to download anything? How someone start?

Materyalis show a setting of ideological war where creatures fanatics about their ideals do not hesitate to fight for them. There are seven oficial ideologies. Player chose among them and creat it’s character background. Then he chose one of the ten doctrines, race and so on.

In an ordinary way, games are controlled. But, of course, nothing restrain characters to interact without mediation. In fact, players get used to act under control, which created a customary behavior. We are trying to motivate interactions among characters, as they are free.

The controlled games, for exemple, are called “oficial games”, where narrators guide the adventures, under a big structure and rules. So the game can be organized and something really interesting for the players.

Players do not have to download anything. Being an interpretative game, it can be played by chat and forum.

How many oficial campaigns are being played?

Presently there are eight of them. After each semester, we give XP and a time for player to update their character sheets. For the next semester, we estimate there will be 11 campaigns.

Game masters exchange information? What a player do at one campaign has any effect on other campaign?

Yes. We have a restricted topin at our forum for game masters. At a semester’s end, they give all adventure data to two of the Directors, who organize and give it back to all narrators. So, on the next semester, everybody know what can have effect on characters.

Is there anything like this out of Brazil? Have you been inspired by something alike?

We have never found something like that. There are smaller forums which have similar rules, but it do not remain. Our players remain because we have never stopped in four years.

You said the system is D20 based. 3º or 4º edition?

Presently, we use 3D&T. But Conclave Publisher told the book release would only be possible with D20. At the end of the year, we will have all system converted to D&D 3th edition (3.5 OGL). We couldn’t do it to 4º because it does not allow the release in OGL.

Could you tell more about ideologies and doctrines?

They are two things that give Materyalis unic identity. Ideologies tell about how each character deals with world and how he sees the Materyalis legend. All ideologies were created after the Mateyalis split in Materyon and Marilis, which are a good and evil entities. From them, two beings are oriented: teyonists and marilics. The first group see good as the universal truth and as an exemple of Materyalis perfection. Marilics see evil as something natural.

There are other ideologies, as clifists, who proclaim the Materyon and Marilis destruction and the power for the beings, as they are independent. There are also the emilics, who say the balance between two existances are essencial to creature’s existence. Each ideology brings a way to see the truth, but there are no mutual respect. To find an artefact called sinkra, which reveals the Materyalis secrets, they try to estabilish their ideology.

The doctrines reflect ten habilities ways a character should follow. They are based on a own setting logic. They are: warrior, martial, alchimic, elemental, natural, witchery, planar, mental, spiritual and devotional. All of them have 100 combact skills.

What the style of this setting?

The best way to describe it is classifying as a Medieval Fantasy.

Is there any pre-requisite to participate?

No. My team is devoted to help new players to understand the setting and play. They also help to create the charactersheet step-by-step. We also ask something that’s essential to every player: good sense, know how to split game from reality, accept a defeat, do not bring a personal disagreement to game. War happens On, not in Off.

Vantagens e desvantagens de se jogar RPG pela internet

Vantagens e desvantagens de se jogar RPG pela internet

Nada substitui um jogo numa mesa de amigos, comendo pipoca, dando risada. O RPG praticamente fica em segundo plano, pois ter os amigos numa mesa acaba virando o foco principal.

Porém, há situações em que você gostaria de jogar ou mestrar e seus amigos estão longe, ou não tem  ninguém perto e é nessas horas em que jogar online se torna a única opção. Foi o que aconteceu comigo  quando  deixei minha mesa no Paraná e me mudei para São Paulo. Tirando as vantagens óbvias de  juntar jogadores a distância e de economizar tempo de deslocamento, temos outras vantagens  embutidas nos jogos online.

Google é tudo

Se não se pode ter a graça de ver seus amigos cara a cara, pode-se ao menos tirar proveito das vantagens de se jogar online. Uma delas é a possibilidade de se fazer pesquisa durante a partida. Se antes durante a mesa alguem lhe perguntava um nome de um NPC e você travava, agora você pode deixar aberto uma página com gerador de nomes. Ou seu problema é criar tavernas? Sem problema, se pesquisar no Google logo você acha um gerador de tavernas. Seu problema então é gerar dungeons? Consultar o mapa de seu mundo de fantasia? Nada é impossível de se ter a mão quando o jogo é online.

Tudo documentado

Quem nunca passou pela seguinte situação?
Jogador – Mestre, eu uso mais uma carga do meu anel de ressureição.
Mestre – Mas o anel tinha 1 carga só.
Jogador – Negativo, o anel tinha 5 cargas.
(…)
Quem tem razão? Mestres também se enganam, mas o log não. Num jogo online poder voltar no tempo é fácil. Basta conferir no log e ver como de fato aconteceu.

Textos preparados

Outra vantagem é que aquelas descrições enormes narradas podem ser facilmente copiadas e coladas se o Mestre ou o jogador deixar preparado algums textos com antecedência. Mesmo o jogador caso ele tenha algumas frases de efeito que seu personagem costuma falar com frequência, pode fazer uso de um texto preparado e colar no momento certo.

Tímido, eu?

Uma coisa que me surpreendeu é que jogadores tímidos se descontraem mais facilmente jogando a distância. A barreira do computador os ajuda a desinibir e seus personagens são melhores interpretados do que numa mesa. Às vezes, o aprendizado acaba indo depois para o jogo de mesa.

Facilidade de achar jogadoers

Quando se joga numa mesa, não é fácil achar jogadores para preenchê-la. Em uma mesa virtual você pode aceitar jogadores de qualquer parte do mundo e isso facilita muito na hora de colocar mais um jogador na mesa, ou substituir um jogador que tenha parado de jogar.

Segredos secretos

Numa mesa virtual, quando se deseja falar com apenas um jogador sem que os demais notem, basta enviar uma mensagem em privado e ninguem saberá. Coisa impossível de se fazer numa mesa, pois mesmo a troca de bilhetes é bem visível e difícil de disfarçar.

Eu sei tudo!

Numa mesa virtual, o Mestre tem uma cópia digital da ficha de todos e pode consultá-la em vez da original e o jogador nem desconfiará que um teste pode estar sendo rolado. Coisa que nunca acontece num jogo de mesa, a menos que o Mestre duplique as fichas manualmente, pois na mesa o Mestre sempre acaba solicitando um atributo ao jogador ou “esticando o olho” sobre a ficha e dando na vista.

Existem claro muitas outras vantagens de se jogar numa mesa virtual e mesmo assim nunca substituirá uma mesa real. Mas não é por isso que não se pode ser muito divertido se jogar a distância.

Foto cedida por: Henrique Zambonin

Vantages and disvantages of playing RPG online

Nothing replaces a game with friends around a table, eating popcorn, laughing. RPG goes to background, as be among friends turns to foreground.

Yet, sometimes you’d like to play and your friends are far away. That’s the moment when playing online turns to be the only choice. That’s what happened to me when I left my table at Paraná and came to São Paulo.

Besides the obvious good points about gathering distant players and save time, there are others vantages on playing online:

Google

If you can’t have the fun about see your friends face to face, you can, at least, take vantage about playing online. One of them is the possibility of searching during the game. If, at the table, someone ask you a NPC’s name and you freak out, now you can have a name generator in a tab of your browser. Can’t you create a tavern? No problem. If you search on Google, soon you find a tavern generator. Dungeons? Fantasy maps? Nothing is impossible to have at hand when the game is online.

Save everything

Haven’t you been trought a scene like this?
Player – Master, I use my ressurrection ring once more.
Master – But the ring had only one charge.
Player – No, no. The ring had 5 charges.
(…)
Who is right? Masters also gets wrong, but not the log. In a online game, travel in time to the past is easy. You always can check the log and see what really happened.

Pre-done material

Those long long GM’s descriptions can be easily copied and pasted if GM have it prepared in advance. Even the player can do it with some talk your character uses freqüently. You prepare it and use it at the right moment.

Me? Shy?

Something surprised me during online games. Shy players overcome shyness and act better. Sometimes, what they’ve learned goes to the tabletop.

Find players easily

It´s not easy to find players enough to play at your table. At a virtual table, you can accept players from all places over the world. So, it´s much easier to find one more player or to find someone to replace a player who has stopped playing.

A secret remain a secret

At a virtual table, when you need to speak to only one player, so the others can’t notice it, you can send a private message and no one will know. That’s impossible to do at a real table, as even a written message is easily seen and hard to cover.

I know everything

At a virtual table, GM has a digital copy of every player’s character sheet and can see this copy instead of the original. Player will not even imagine that a test is being rolled. At a real table, to do so, GM need to duplicate the character sheet mannually. Otherwise, he will need to ask an attribute or peek it.

There are, of course, a lot of others vantages about playing online and event so, it will never replace a real game table. But why not have fun playing online?

Picture by: Henrique Zambonin